quarta-feira, 7 de Setembro de 2011

A mesma Maria num outro Passeig del Born

A mesma Maria num outro Passeig del Born

Tropecei na Maria há quase um ano no Porto. E gostei de a fotografar. Mas gostei de a fotografar para além daquilo que foi o resultado final de meia dúzia de fotos nos Aliados. Porque, para além dos ficheiros JPG que reproduzo, ficam-me sempre vislumbres de conversas, curiosidades, nomes ou simplesmente momentos. E lembro-me de descobrir à Maria aquele espanto comum aos que parecem ficar surpresos por alguém perder sequer tempo a olhar para eles, lhes dirigir a palavra ou lhes dar a entender que a sua aparência lhes causou, tão simples quanto isto, uma sensação agradável

Passeava eu por Barcelona com o gajo cuja despedida de solteiro me havia arrastado para lá quando me pareceu ver um olhar levemente familiar. Vou-vos poupar a detalhes sobre o regozijo que tenho quando encontro alguém que já fotografei antes, num sítio diferente – quanto mais distante – daquele onde o havia encontrado antes. Dá-me aquela sensação engraçada de globalidade que jamais pensei alcançar quando comecei esta página amadora. E foi já com a alegria infantil de quem acabou de tirar uma das suas fotos preferidas que, por mera curiosidade turística, olhei para o nome da rua onde estava e li em voz alta:

- Passeig del Born

Um nome que me havia ficado de um outro post, de uma outra foto, de uma outra beleza à qual dificilmente se permanece indiferente. A porcaria do nome de uma rua (neste caso... dum passeio) que só me pode ter ficado na memória em virtude da obsessão supostamente saudável que tenho pela tal página amadora de que vos falava ali em cima. A tal, que por um motivo qualquer que nem tento explicar, pareces fazer questão de ler neste preciso momento

Uma outra foto de uma mesma pessoa num outro momento duma outra cidade. Numa ilha ali perto onde os nomes das ruas se pronunciam da mesma forma que na Catalunha (mas onde dizem que falam uma outra coisa, um tal de maiorquino; apesar de, em Barcelona, todos os taxistas me jurarem a pé juntos que não passa duma outra forma de falarem o seu catalão)

p.s. – e com todo o respeito pela camisola, pelos óculos ou pelo lenço da Maria... acho que aquelas são as alpercatas mais giras que já vi em toda a minha vida


[esta publicação pode também ser vista aqui]

21 comentários:

Anónimo disse...

A Maria é gira que se farta!

Anónimo disse...

Lenço do Minho!! Adorei, óptimo conjunto!!

dg disse...

e o mais curioso é que consegues sempre fotografar a (mesma) maria sem revelar tudo, deixa(s) sempre algo escondido do rosto por trás dos óculos, o que aumenta o mistério (da foto e do magnífico reencontro). um abraço, dg

Mia Dd. disse...

Cute photo ♥

xoxo,
The Chaotic Box
http://thechaoticbox.blogspot.com/

Excess Baggage / Mayte disse...

Que mundo tão pequeno!

cantinhodacasa disse...

Foi o que me chamou a atenção: as alpercatas.
Gostei da combinação.
As roupas mais práticas e simples, as que melhor se sobressaem.

Pendientes & Louboutins disse...

tanto o texto, como a foto, estão maravilhosos. e que engraçado que é ver como o mundo acaba por ser tão grande mas tão pequeno.

A Produtora de Paparoca disse...

Gosto da foto :)***

rosaamarela disse...

bom dia!

Não, maiorquin não é o mesmo que catalan, tenho amigas comuns que quando se juntam acabam a falar castellano para se entenderem.


não me leve a mal, mas neste momento não sei se gosto mais dos seus textos se das fotos.

Anónimo disse...

"isn't she lovely, isn't she wonderful..."

Anónimo disse...

A Maria é maravilhosa. Sempre assim, LINDA.
Adorava que a encontrasse mais vezes. É que ela, sobretudo no "guarda roupa", nunca desilude... O sentido de beleza que transparece no que tem vestido é constante. E isso só prova que não é sorte ter calhado bem, aquela roupa, naquele dia. É o que ela é. É bonita!
Obrigada, porque tornou público o que eu vejo, vivo e tanto estimo, em privado. (com ela nem corremos riscos. Não lhe sobe à cabeça. Tem coisas ainda melhores na cabeça.)

Lorena disse...

Muito giro saber que o mundo é pequenino!

O mallorquí é um dialecto do catalão, mas é a mesma língua. Nós os catalães achamos que a sua fonética é muito difícil, e o léxico às vezes é diferente, mas não deixa de ser uma variante da mesma língua.
É como o português brasileiro e o português europeu, muito diferentes, mas mesma língua :)

Álex disse...

alpercatas iguais (e em azul) este Verão na Primark a 3€ creio que era - passe a publicidade!

Inês disse...

Fotografia fantástica! Realmente o mundo é mesmo pequeno..

ecoutemoiregardemoi.blogspot.com

Anónimo disse...

adorei a fotografia e o textinho! muito obrigada, alfaiate. o melhor é teres-me conseguido fotografar bem e por-me à vontade - coisa que só mesmo o meu pai em dias de festa.

a Maria - já sem esse Passeig del Born

(alpercatas da Primark - 3 euros)

Cristiana Nunes disse...

Adorei. Gosto da combinação dos padrões e das cores. Os óculos têm imensa personalidade!

Us disse...

Adoro a combinação e a simplicidade do que a Maria veste, mas acima de tudo gosto da descontracção com que se deixa fotografar e que é tão pouco comum nas pessoas da nossa faixa etária!

Vera disse...

É a primeira vez que visito este blog e posso dizer que é fascinante tanto os textos como as fotos.
x.o.x.o

O Cool Hunter Bracarense disse...

a camisola é original, combina em grande com a alpercatas com as riscas vermelhas, bem captado.

The exquisite macaron disse...

Aaahhh eu tb já fui fotografada assim feliz no Passeig del Born :) Adoro adoro adoro

Anónimo disse...

Acabei de encontrar a Maria no tumblr! http://the-white-wooden-door.tumblr.com/post/13704396442